A entrada na escola - antecipar, adiar ou matricular ?


Em plena época de matrículas para o 1º ano do 1º ciclo do ensino básico, são muitos os pais que ainda se questionam quanto à maturidade dos seus filhos para lidarem com as novas exigências da aprendizagem escolar.

Eis a grande questão: antecipar, adiar ou matricular? Como saber o momento certo?

De acordo com a lei em vigor(*), é sabido que em Portugal a entrada na escola é obrigatória para as crianças que completem os 6 anos de idade até ao dia 15 de setembro, inclusive.

No entanto, a idade não é o único requisito que está na base de uma boa aprendizagem escolar. Na verdade, a qualidade da aprendizagem dependerá muito da maturidade escolar da criança.

E o que é a maturidade escolar?

Maturidade escolar é quando a criança apresenta um conjunto de competências intelectuais e também emocionais, consideradas essenciais para que a aprendizagem aconteça de forma saudável, prazerosa, produtiva e duradoura.

Não basta que a criança consiga responder positivamente aos desafios intelectuais que lhe vão sendo lançados ao longo do tempo. Ela também terá de saber lidar com os desafios afetivos diários como, por exemplo, conseguir estar sossegada por um período de tempo (controlo do corpo), saber lidar com a frustração, com os contratempos e com os fracassos próprios do processo de aprendizagem.

Por isso, na entrada para a escola, as competências emocionais e cognitivas esperadas para o início da escolaridade devem ser verificadas na criança.

O contrário significa imaturidade escolar. E neste caso, obrigar a criança a iniciar a escola sem a preparação adequada, irá leva-la inevitavelmente a experienciar situações de aprendizagem demasiado penosas, e potencialmente perigosas para a construção da sua autoimagem, enquanto pessoa e estudante.

Nesse sentido, não tenha pressa em matricular a sua criança na escola antes que esteja devidamente preparada para isso.

Se for o caso dela ter de ficar mais 1 ano no infantário, saiba que o tempo de brincadeira é um excelente aleado do desenvolvimento emocional e cognitivo. Por isso, a criança está longe de estar a “perder tempo”! Está sim a ganhar maior preparação para se adaptar às exigências da escola. Está a ganhar qualidade de aprendizagem, segurança, autoestima e motivação para aprender cada vez mais. Está a desenvolver a sua capacidade de entendimento dos ensinamentos da escola e também do quotidiano. Consequentemente, estará a contribuir para uma transição mais positiva e harmoniosa, entre o infantário e o 1º ciclo, e para uma relação mais saudável com o mundo escolar.

É possível avaliar a maturidade emocional e a maturidade cognitiva na criança?

Sim. Através de uma avaliação psicopedagógica própria para o efeito, realizada por profissionais da área da psicologia.

Na verdade, esta avaliação deve ser vista como um check-up de prontidão escolar, uma das avaliações mais pertinentes e aconselháveis a serem feitas.

Tanto as competências emocionais, como as competências cognitivas estão na base de uma boa aprendizagem académica e determinam em grande parte o percurso escolar do aluno.

Por esse motivo, a lei portuguesa prevê que a entrada na escola possa ser antecipada ou adiada, sempre que tal se justifique:

  • Quando a criança atinge a Maturidade Escolar, antes mesmo da idade prevista, pode ser requerida a entrada condicionada (ou seja, quando a criança faz 6 anos entre 16 de setembro e 31 de dezembro mas já apresenta maturidade escolar);

  • Quando a criança atinge a Maturidade Escolar mas só faz 6 anos a partir de 1 de janeiro, pode ser solicitada a antecipação da matrícula;

  • Quando a criança apresenta Imaturidade Escolar na altura prevista para iniciar a escolaridade, pode e deve ser pedido o adiamento escolar por mais 1 ano.

Em qualquer um dos três casos, o encarregado de educação da criança tem até 15 de maio para apresentar o seu pedido que terá de ser obrigatoriamente acompanhado por esta avaliação psicopedagógica da maturidade escolar da criança.

Pela importância que este passo tem na vida da sua criança, tanto a curto, como a médio e longo prazos, O SEU IKIGAI está consigo no acompanhamento eficaz da sua criança:

1. Avaliação Psicopedagógica. Proporcionamos as condições ideias para fazer uma avaliação profissional da maturidade escolar/prontidão escolar da sua criança.

2. Atividade IKIDS. Investimos no treino da maturidade emocional para crianças, a partir dos 3 anos.

3. Acompanhamento psicológico individual. Reforçamos o que é positivo e trabalhamos ao lado da criança os seus pontos essenciais a serem desenvolvidos - a nível emocional, social, comportamental e cognitivo.

DÊ-LHE ASAS PARA VOAR FELIZ.

Marque connosco o check-up de prontidão escolar da sua criança.

Boas escolhas!

(*) Despacho Normativo Nº7-B/2015, do Diário da República, 2ª série

Imagem I O SEU IKIGAI

#IKids

Ainda não encontrou o seu IKIGAI? Subscreva a newsletter e receba nossas pistas!