• Facebook - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle

IKIGAI é mais do que uma palavra japonesa. É um conceito - o nosso. 

Todos temos um IKIGAI, tão exclusivo como genuíno. É o que dá sentido a cada vida. O que o motiva todos os dias.

 

Encontrar o seu IKIGAI é uma viagem que começa e termina em si. Descobri-lo é saber reconhecer o que o faz verdadeiramente feliz, o que o realiza. É perceber as pequenas mudanças que podem transformar a sua vida.


O SEU IKIGAI é um projeto que se foca em três áreas de desenvolvimento pessoal:

 

o sentido de amar

trabalha a forma de estar num relacionamento

o sentido de questionar

procura a resposta a questões específicas da sua vida como questões profissionais, parentais, entre outras

IKOUPLE

o sentido de crescer

avalia e trabalha as capacidades cognitivas e desenvolvimento emocional de crianças na pré-escola

Daniela Roda

Responsável clínica d'O SEU IKIGAI

Apaixonada pelas pessoas, por novas ideias e desafios humanos, formou-se em psicologia no ano de 2007, tornando-se membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses desde o seu começo. Desde então, continua ativamente a aperfeiçoar as suas práticas enquanto psicóloga nas áreas clínica, da educação e da formação profissional de desenvolvimento de competências humanas. 

 

Atualmente, o seu mais recente projeto permite-lhe destacar as suas certificações em Psychodynamic Couple Counselling, Londres (2007), Competências Pedagógicas - CCP (2008), Master de Reiss Motivation Profile (2013), Treino Avançado de Inteligência Emocional (2016) e Líder de Yoga do Riso (2017). O seu lema? Amar a vida a cada novo dia.

Parceiros

Testemunhos - Atividade Extracurricular de Inteligência Emocional 

Ia e voltava para esta atividade muito motivada e feliz. Chegava a casa e contava-me que falavam de emoções e que brincavam muito. Quando uma criança se levanta às 8:30 da manhã de uma segunda-feira e diz “Quero ir à escola porque hoje é dia de Inteligência Emocional!”, não é preciso dizer mais nada! Obrigada.” (Susana Neves)

Voltava a inscrevê-la. Porque constatei que pelo primeiro ano com esta atividade foi revelando comportamentos e expressões diferentes. Claro que é uma criança e está em constante crescimento emocional, mas pela forma que se expressava sobre esta atividade acredito que tenha tido reflexo na sua aprendizagem.” (Manuel Cortesão)

Ficou mais sensível e atento às emoções dos outros. Começou a verbalizar as suas emoções. (...) Além disso, pergunta-nos muito, “Qual é a tua emoção agora?(Sandra Cruz)

Voltaria a inscrever o meu filho. Ajudou no equilíbrio das vivências do dia-a-dia.” (Tatiana Carvalho)