O sentido de amar - Parte 3

Casais Felizes, escolhas felizes

Parte 1 I Parte 2 I Parte 3 I Parte 4 I Parte 5

Autenticidade, confiança, partilha, escuta... autonomia, respeito, compreensão, privacidade... amor, paixão, companheirismo, ....!

Será certamente o que se espera de uma relação a dois ou, pelo menos, parte do que se espera viver na intimidade do casal.

Na realidade, cada casal é único e a forma de cada um procurar a felicidade também!

Confuso?

Ora bem! Sabemos que a felicidade apela sempre a um sentimento de bem-estar prolongado no tempo. Contudo, o que ativa esse estado é diferente de pessoa para pessoa e, portanto, de casal para casal. Entre os dois elementos poderá haver motores comuns mas outros serão distintos e é nesses que, se mal geridos, caberá o perigo do conflito e da desilusão.

Então, a descoberta desses pontos divergentes no casal são uma das chaves para a felicidade da relação, podendo assim tornarem-se em verdadeiros aliados para alcançar o que procura. Como? De duas maneiras. Por um lado, conhecer e avaliar os pontos que vos separa enquanto casal, dá-vos a oportunidade de adquirir as ferramentas certas para minimizar o seu impacto negativo na relação. Por outro lado, ter consciência do potencial do casal e saber usá-lo nas situações de conflito é somar ganhos na qualidade de vida da relação.

Existem algumas formas de facilitar esse processo de conhecimento que o podem orientar na procura de respostas aos seus receios, dúvidas e expetativas que sinta como um ponto a melhorar na vida do casal, sempre relacionadas com a sua forma de estar e de sentir o seu relacionamento amoroso.

Nesse sentido, podem ser exploradas questões como:

  • Como sou eu enquanto namorado/a, noivo/a, companheiro/a, marido ou esposa?

  • Que tipo de relação é a nossa?

  • Seremos compatíveis enquanto casal?

  • O que precisamos para sermos um casal íntimo e feliz?

  • Quais os nossos pontos fortes? Qual o nosso potencial?

  • Quais as nossas diferenças?

  • Quais as minhas tendências comportamentais? E as do/a companheiro/a?

  • Quais são os motivos de vida que nos caracterizam enquanto casal e que nos unem enquanto tal?

Este processo deve iniciar-se com uma avaliação sobre os motivos de vida de cada um. Antes de intervir é importante saber o que caracteriza o perfil individual e do casal nas suas necessidades vitais.

Só depois se pode traçar um plano de exploração das potencialidades do casal, de acordo com os resultados da avaliação e das expetativas individuais e comuns.

Cada relação é única, sem dúvida! Conseguir construí-la é respeitar as suas individualidades num processo construtivo, recíproco e contínuo, em harmonia. Dedique tempo e atenção à sua relação, motive-se... tal como faz com tudo o que é realmente importante para si.

O programa IKouple, exclusivo d’O SEU IKIGAI, é um plano relacional que o orienta na procura de respostas a receios, dúvidas e expetativas, relacionadas com a vida amorosa.

Permite conhecer os perfis motivacionais pessoais e do casal, alinhar necessidades individuais, traçar metas comuns, rever prioridades e muito mais, melhorando assim a qualidade e a saúde da relação.

Pode ser feito individualmente ou em conjunto.

Marque já a sua avaliação e aprenda a contruir-se na relação.

Boas escolhas!

Imagem I O SEU IKIGAI

#IKouple #Ikouple

Ainda não encontrou o seu IKIGAI? Subscreva a newsletter e receba nossas pistas!