Os pilares que sustentam o seu relacionamento

Se lhe perguntassem quais são os pilares de uma relação feliz e positivamente duradoura, que adjetivos mencionaria?

Nós dizemos com toda a convicção que há, pelo menos, 5 elementos que devem estar sempre presentes nos alicerces de uma relação amorosa. Acreditamos que assim, o casal conseguirá construir o seu projeto de forma consistente.

1 - Amor genuíno. É um sentimento que une e que distingue o casal amoroso, muito para além da amizade. É saber cuidar do outro, sem danificar a sua identidade; e saber dizer “Eu amo-te. Por isso, quero que sejas feliz.”, em vez de dizer ” Eu amo-te e, por isso, quero que me faças feliz.

Entre várias teorias sobre o amor e outras tantas definições sobre ele, existem algumas investigações interessantes que defendem que o amor não é um sentimento espontâneo mas antes uma aprendizagem emocional que tem lugar desde a infância.

Viver um amor correspondido tem de ser um complemento à felicidade e bem-estar de ambos.

Tenha sempre presente que tudo o que destrói ou desvaloriza o que somos, não nos faz falta, mesmo que tentem convencê-lo do contrário.

Numa relação amorosa genuína nunca se perde a liberdade pessoal nem a amizade. Ganha-se sempre um companheiro leal para desfrutar a vida.

2 - Comunicação. Saiba comunicar de forma inteligente. Saber aplicar a sua inteligência emocional em tudo o que faz é fundamental e, portanto, na comunicação relacional não é exceção.

Comunicar é muito mais do que o que se diz através das palavras. É também o que se transmite pela expressão facial, pelos gestos corporais, por um telefonema esquecido, um compromisso adiado, pelo tempo que disponibiliza a ouvir, pela forma como expressa os sentimentos, a indiferença, enfim!

Por muito óbvio que possa parecer, nunca será demais lembrar que a comunicação é o veículo para a compreensão um do outro, para aumentar a confiança e a cumplicidade entre ambos, resolver as diferenças, encontrar soluções harmoniosas, alinhar os interesses, trabalhar desejos pessoais e conjuntos e desenvolver um projeto comum.

Muitos especialistas da área referem que a principal causa responsável pelo fim de um relacionamento é a falha de comunicação e ausência de diálogo.

Então, preste atenção à forma como tem comunicado com o seu parceiro. Saiba que é importante saber reconhecer as suas emoções e as da pessoa que tem ao lado, controlar as próprias emoções, colocar-se no lugar do outro, motivar-se na relação e aplicar as suas habilidades sociais.

Uma sugestão. Que tal marcarem encontros periódicos a sós para garantir que, no meio da agitação diária, terão sempre um refúgio só vosso?

3 - Respeito. Pela individualidade de cada um, pelas necessidades pessoais e da própria relação, pela integridade e bem-estar físico e emocional de ambos.

Respeitar é assimilar as diferenças, sem agressões de qualquer espécie nem exigências irreais e egoístas. Respeitar é permitir que o outro continue a ser quem é, que seja livre de estar consigo e que ambos construam uma relação verdadeira e construtiva.

Há barreiras entre o certo e o errado que jamais deverão ser ultrapassadas.

4 - Conhecimento. Sobre si e o outro. Saber exatamente quem você é e o que deseja, é uma das bases para as relações sinceras. Outra, é estar disponível para conhecer o seu parceiro como ele é realmente, sem fantasias nem expetativas.

Tem consciência de todas as necessidades que precisa de realizar e de todos os valores que precisa de seguir (ou não) para se sentir uma pessoa completa e realizada? E quanto às necessidades da pessoa que escolheu para estar ao seu lado? Saiba que este tipo de conhecimentos é fundamental para que ambos consigam desenvolver um projeto comum atrativo para os dois.

5 - Compromisso. É um acordo mútuo de convivência entre os dois. Será importante que as regras diárias da relação sejam estabelecidas verbalmente, logo desde o início. A questão da fidelidade nas relações sexuais e a divisão de tarefas são dois exemplos das regras que devem ser discutidas. O objetivo é que não haja ilusões nem mal entendidos futuros e que ambos sintam segurança e confiança um no outro e na relação.

E consigo, o que resulta? Quais são os pilares que sustentam a sua relação? Estará a cumpri-los ajustadamente?

A nossa avaliação IKOUPLE, dá-lhe a informação necessária para que consiga clarificar as suas respostas e direcioná-las melhor. Preparada para ser realizada em contexto individual ou de casal, esta avaliação e posterior programa IKOUPLE (caso o pretenda) é a nossa proposta de desenvolvimento relacional para si. Orientado na procura de respostas a receios, dúvidas e expetativas relacionadas com a vida amorosa, permite conhecer os perfis motivacionais pessoais e do casal, alinhar necessidades individuais, traçar metas comuns, rever prioridades e muito mais. Conheça melhor o IKouple e marque já a sua avaliação.

Imagem I O SEU IKIGAI

#Ikouple

Ainda não encontrou o seu IKIGAI? Subscreva a newsletter e receba nossas pistas!