Ensaios da vida real

Participar nas tarefas diárias

Mamã posso fazer isto assim?” ISTO! Note-se, meter os pratos na mesa para o lanche, encher o próprio copo com água, borrifar o vidro da janela para o "limpar" a seguir, levar o carro de brincar para o banho e lavá-lo com champô, passar um pano ensopado no chão da varanda, varrer o chão da sala, pintar as unhas da boneca preferida, lavar uma folha de papel, ...

A tendência é dizer logo que não, sem até pensar muito no assunto. Mas pare! Terá mesmo de ser um não?

Não desperdice as iniciativa da sua criança! Estes pedidos surgem pela vontade de querer ajudar, de participar nas tarefas da família, pela curiosidade de saber fazer, de experimentar novos papéis, fazer novas experiências e aprendizagens.

Isso é FANTÁSTICO! Significa que está a fazer ensaios da vida real e isso só pode ser bom.

Embora a ajuda não seja realmente muita, ou até mesmo nenhuma, o que tão de mal poderá acontecer na concretização dessa tarefa, se você estiver lá para a supervisionar e oferecer os esclarecimentos necessários?

Ninguém disse que formar um Ser equilibrado seria tarefa fácil mas também não é o fim do mundo. Transforme estes pedidos da criança em oportunidades educativas, com espaço para rir, questionar e melhorar.

Frases como “Tu não consegues” ou “Ainda és muito pequeno; quando cresceres vais ter muito tempo.”, são o caminho para a desmotivação, baixa autoestima e frustração! E se insistir em dizê-lo muitas vezes, poderá estar ainda a castrar futuras iniciativas. Iniciativas essas que são janelas abertas para a aquisição de novas competências, de aprendizagens saudáveis e de um futuro risonho.

O que desenvolve: sentido de responsabilidade, organização, espírito de entreajuda, espírito de família, autoestima, autonomia e individualidade.

Portanto, lembre-se! Sempre que for possível, atreva-se a dizer SIM À INICIATIVA DA CRIANÇA.

Reeditamos algumas tarefas domésticas adequadas a cada idade

Crianças de 2 e 3 anos

Nestas idades, as tarefas ainda terão de ser bastante acompanhadas de perto e explicadas pormenorizadamente.

  • Arrumar os brinquedos e os livros;

  • Colocar a roupa suja no cesto apropriado, em vez de a deixar espalhada ou no chão;

  • Colocar a roupa suja dentro da máquina;

  • Ajudar a alimentar o animal de estimação, caso o tenha;

  • Limpar o pó;

  • Ajudar a limpar os vidros das janelas;

  • Ajudar a limpar comida espalhada;

  • Arrumar os seus sapatos no sítio escolhido;

  • Arrumar a mochila e o bibe da escola;

  • Ajudar a dividir os tipos de lixo.

Crianças de 4 e 5 anos

Nestas idades, algumas tarefas já podem ser realizadas sem a supervisão do adulto. Outras, nem tanto!

  • Arrumar os brinquedos e os livros;

  • Ajudar a fazer a cama;

  • Ajudar a pôr e a levantar a mesa;

  • Ajudar a alimentar os animais de estimação, caso os tenha;

  • Ajudar a limpar os vidros das janelas;

  • Ajudar a arrumar as compras de supermercado;

  • Ajudar a passar a esfregona no chão;

  • Colocar a roupa suja no cesto apropriado, em vez de a deixar espalhada ou no chão;

  • Colocar a roupa suja dentro da máquina;

  • Ajudar a varrer;

  • Limpar o pó;

  • Arrumar os seus sapatos no sítio escolhido;

  • Arrumar a mochila e o bibe da escola;

  • Ajudar a dividir os tipos de lixo;

  • Ajudar a colocar os lixos nos devidos contentores.

Crianças de 6, 7 e 8 anos

Nestas idades, a participação nas tarefas domésticas poderão começar a perder a sua graça. Cative-os pelo papel de independentes, propondo tarefas que consigam fazer totalmente sozinhos e orgulharem-se deles próprios.

  • Arrumar brinquedos e livros;

  • Dividir os tipos de lixo;

  • Ajudar a colocar os lixos nos devidos contentores;

  • Ajudar a pôr e a levantar a mesa;

  • Ajudar a arrumar as compras de supermercado;

  • Fazer a cama;

  • Colocar a roupa suja no cesto apropriado;

  • Colocar a roupa suja dentro da máquina;

  • Ajudar a estender e a apanhar roupa;

  • Alimentar os animais de estimação, caso os tenha;

  • Limpar o pó;

  • Limpar os vidros das janelas;

  • Varrer o chão;

  • Passar a esfregona e aspirar (talvez ainda com supervisão);

  • Arrumar os seus sapatos no sítio escolhido;

  • Arrumar a mochila e o bibe da escola;

  • Participar na preparação das refeições.

Crianças de 9, 10, 11 e 12 anos

Nestas idades, as crianças habituadas a cumprir tarefas rotineiras, conseguem agora fazê-las sozinhas com comprometimento. Poderá até propor uma pequena lista de tarefas que fiquem à sua inteira responsabilidade.

  • Participar na arrumação das compras de supermercado;

  • Ajudar a lavar o carro;

  • Ajudar a cuidar das plantas;

  • Participar na preparação das refeições;

  • Arrumar os brinquedos e os livros;

  • Fazer a cama;

  • Limpar o pó;

  • Varrer e aspirar o chão;

  • Passar a esfregona;

  • Limpar a casa de banho;

  • Limpar os vidros das janelas;

  • Pôr e levantar a mesa;

  • Arrumar a cozinha;

  • Lavar a louça;

  • Dividir os diferentes lixos;

  • Levar os lixos aos contentores;

  • Colocar a roupa suja no cesto apropriado;

  • Colocar a roupa suja dentro da máquina;

  • Lavar a própria roupa interior;

  • Estender e apanhar a roupa;

  • Arrumar a roupa nos locais apropriados depois de passadas a ferro;

  • Alimentar e tratar dos animais de estimação, caso os tenha;

  • Fazer pequenas compras na mercearia perto de casa;

  • Comprar pão na padaria;

  • Arrumar a mochila e os sapatos nos devidos lugares, depois de chegar da escola.

Boas escolhas!

O programa IKids, exclusivo d’O SEU IKIGAI, é um plano personalizado de desenvolvimento pessoal para crianças que trabalha as competências básicas emocionais, cognitivas e sociais, necessárias às futuras aprendizagens escolares e de vida. Ofereça o IKids à sua criança. Dê-lhe asas para voar mais alto.

Imagem I O SEU IKIGAI

#IKids

Ainda não encontrou o seu IKIGAI? Subscreva a newsletter e receba nossas pistas!