Síndrome pós-férias em crianças de idade pré-escolar


Sim, ela também existe nas crianças!

De acordo com a Sociedade Espanhola de Medicina da Família e Comunitária, todas as pessoas são afetadas por esta síndrome após o regresso das férias, incluindo, portanto, as nossas crianças portuguesas.

Sendo considerada pelos especialistas uma resposta natural de readaptação que o organismo produz na passagem da rotina de férias (ritmo descontraído) para a rotina habitual (ritmo acelerado) torna-se, ainda assim, importante que se tomem alguns cuidados para que o normal não evolua para um quadro grave.

Embora as crianças tenham uma capacidade de adaptação à mudança muito maior do que a dos adulto, certo é que quanto maior tiver sido o período de férias e a quebra de rotinas que as caracteriza, maior será também a necessidade de fazer um período de ajuste à rotina prevista. Se pensarmos que são as crianças que disfrutam de mais tempo de férias, fará todo o sentido prestar uma atenção especial aos nossos pequenotes durante o seu período de adaptação.

Se as férias forem de 1 semana, talvez a criança nem sinta dificuldade na sua readaptação. Contudo, se as férias representarem um período de 15 dias ou mais, esse regresso poderá ser acompanhado de irritação, ansiedade, cansaço, desconcentração, tristeza e alteração do apetite, entre outros. Estes são alguns dos sinais associados a esta síndrome que se podem estender de 2 dias a 1 semana, após o início da rotina normal. Se agravado, a criança poderá sentir ainda dores físicas, tais como, dores de estômago, de cabeça e até dores musculares (não confundir com as dores de crescimento).

Uma BOA NOTÍCIA! Os sintomas da síndrome pós-férias podem e devem ser minorados. Não passa por reduzir o tempo de férias do seu filho mas, antes, de o preparar para o regresso à rotina pretendida, fazendo-o com a devida antecedência e de forma gradual e positiva.

O seu IKIGAI deixa-lhe 10 maneiras de dar a volta. Válidas para todos os períodos de férias!

Na PRÉ-ADAPTAÇÃO, antes do regresso à escola/rotina:

1. Decida o dia de início da pré-adaptação. O ideal será iniciar a preparação do regresso à escola Jardim de Infância uma semana antes do 1º dia de regresso à rotina habitual. No entanto, nem sempre isso é possível quando, por exemplo, as férias mais longas que a criança tem são 15 dias corridos. Acontece! Nestes casos, seria um atentado às curtas férias da criança, começar o “desmame” das férias uma semana depois de terem iniciado. Por isso, se for o seu caso, comece a fazê-lo com cerca de 3 dias de antecedência.

2. Clarifique horários, regras e limites. É importante que adote os horários de futuro (o despertar, o deitar, a sesta, as refeições) e que reintroduza todas as regras a respeitar. Cada família saberá em que é que deixou a sua criança prevaricar um pouco mais, correto? Há agora que voltar aos velhos e saudáveis hábitos.

3. Introduza o tema "escola". Se durante as férias a criança nunca o referiu, relembre-a agora da sua escola e que em breve voltará, associando sempre esse regresso a algo muito positivo e agradável para ela. Aproveite uma deixa para dizê-lo e poderá até aproveitar para perceber a sua disposição atual para regressar à rotina da pré-escola. Por exemplo, aproveitando um brinquedo a que esteja afeiçoada, “Quando fores para a escola também podes levar o brinquedo novo que tanto gostas. O que achas?” Ou, aproveitando alguma atividade que fez bem, “Já sabes tantas coisas! Quando voltares à escola ainda vais aprender muito mais. Isso é que vai ser, não vai?” Ou ainda, “Já estás tão grande! Cresceste tanto durante as férias! Aposto que os teus amigos estão cheios de saudades tuas. E tu? Também tens saudades deles?”. Se a resposta for negativa, relaxe e dê-lhe tempo!

4. Recorra ao que a criança mais gosta. Tendo em conta as necessidades da sua criança e as suas motivações, adicione pequenas surpresas e prazeres neste período de pré-adaptação. Por exemplo, se ela for vaidosa, gostar de acessórios ou de desporto, compre-lhe uma peça de roupa ou um acessório para levar no 1º dia; faça uma passagem de modelos com as roupas e o calçado para a próxima estação e enalteça o quanto ficará catita.

5. Preparem juntos a mochila. Comecem, por exemplo, por lavar a mochila juntos ou, se for o caso de comprar uma, leve a sua criança consigo e deixe-a ter voz ativa na seleção da nova mochila. Escolham o pente, a roupa suplente, a escova dos dentes, juntem o bibe e o que mais for. A esta atividade, adicione uma bela dose de boa disposição e tolerância!

6. Faça com que reveja aquele(s) amigo(s). Se tiver o contacto dos pais dos amigos mais próximos, que tal marcar uma hora de brincadeira? Verá que a sua criança ficará mais animada.

7. Dê o exemplo. As crianças aprendem pelo exemplo e pela repetição do que veem e a sua não é exceção. Portanto, tenha em atenção à postura que lhe transmite e aos comentários que faz, relativamente ao regresso ao seu trabalho.

8. Visão positiva. Fale-lhe das coisas boas que ela reencontrará na pré-escola – o reencontro com os amigos, com a educadora e as auxiliares, as novas aprendizagens, brincadeiras diferentes e festas de aniversário durante o ano inteiro. Inspire-se e crie, por exemplo, canções alegres relacionadas com o tema e cante-as com o seu filho. Qualquer coisa como:“É bom ir para a escola / Que bom, que bom, que bom / Todos vão aprender / E brincar, brincar, brincar.” Não importa a beleza geral, nem se há rimas na canção. O objetivo é divertir, descomprimir e motivar. Quem sabe se ouvirá uma gargalhada?

Na PÓS-ADAPTAÇÃO, a partir do 1º dia no Infantário:

9. Semanas especiais. Torne a 1ª e a 2ª semanas especiais, introduzindo pequenas novidades na rotina e brincando mais tempo juntos. Por exemplo, vá buscá-la mais cedo, tenha um mimo à sua espera, leve-a ao parque, dê-lhe banho na varanda (piscina pequena insuflável ou banheira), prepare um jantar piquenique, passeiem a pé antes de dormir.

10. Ao longo do ano. Prolongue a sensação de férias pelo ano inteiro. Porque não? Faça por introduzir, pelo menos, uma atividade diferente todas as semanas ou transforme os fins-de-semana em pequenas ilhas revitalizadoras. Verá que não é assim tão difícil, nem trabalhoso, nem tão dispendioso como poderá estar agora a pensar. E, ao fim e ao cabo, também serve de lufada de ar fresco para toda a família.

Mesmo que ao longo do processo de readaptação a sua criança apresente uma postura menos positiva, mantenha a calma e não valorize demasiado. Afinal de contas, quem não gostaria de estender as suas férias por mais uns bons pares de dias....? A sua criança certamente não será exceção!

Para além do mais, a rotina futura não tem de ser chata, pois não? Conversem sobre isso e façam por “cheirar a férias” o ano inteiro.

Faça-o por si e pelo bem-estar da sua criança!

O programa IKids, exclusivo d’O SEU IKIGAI, é um plano personalizado de desenvolvimento pessoal para crianças que trabalha competências básicas emocionais, cognitivas e sociais, necessárias às futuras aprendizagens escolares e de vida. Ofereça já o IKids à sua criança.

Imagem I O SEU IKIGAI

#IKids

Ainda não encontrou o seu IKIGAI? Subscreva a newsletter e receba nossas pistas!